• Preços do mercado imobiliário em Portugal

    Perspetivas do mercado Imobiliário em Portugal em 2014

    O mercado imobiliário português tem sofrido uma crise nos últimos três anos. A falta de crédito concedido por parte dos bancos aos portugueses afectou profundamente o nível de vendas, e os preços desceram. Para quem tenha liquidez e poder de compra, nunca foi tão favorável fechar negócios.

    No entanto, se os preços baixaram uma média de 20% nos últimos anos, a descida não foi igual em todas as regiões. Por outro lado, dados de 2013 mostram uma retoma significativa do mercado nas principais cidades.


    Veja aqui as nossas dicas sobre as melhores zonas para investir atualmente:

    Lisboa

    Esta continua a ser uma das zonas mais ativas. Sendo a capital e também o motor económico do país, Lisboa continua sendo atractiva para muitos investidores nacionais e internacionais, com destaque crescente para compradores brasileiros, russos, chineses, bem como de países europeus. Os preços na cidade de Lisboa (centro e zonas nobres) não tiveram uma queda tão drástica como outras cidades do país. Boas infraestruturas e ligações aéreas, juntamente com os atrativos desta cidade secular cheia de charme e modernidade e com um estilo de vida cosmopolita, contribuíram muito para manter o interesse em Lisboa. Os preços por m2 situam-se entre os 3.000 e 4.000 €/m2 nas zonas nobres da capital.

    Algarve

    O Algave é uma zona de grande dinamismo urbanístico. Os britânicos, grandes compradores de apartamentos e casas nesta zona, quer para férias, quer para gozar a reforma, perante a crise que sofreram no próprio país, puseram a salvo os investimentos nesta zona. Embora o nível de vendas e os valores por m2 tenham recuado consideravelmente nestes últimos quatro anos, esta zona será sem dúvida aquela que terá maior dinamismo quando o mercado reaquecer. Um apartamento com três cômodos (quartos), consoante o nível de prestação anexa, pode rondar os 180.000 euros; uma moradia com três dormitórios (quartos), os 350.000 euros.